Lápis Zen

A ousadia
Pág. 1 de 1


Esta citação muitas vezes é atribuída erroneamente ao famoso escritor alemão Goethe, mas descobri neste artigo que não é dele. Já que ninguém sabe ao certo quem foi que disse, não atribuí a citação a ninguém. Se alguém tiver certeza de quem é, por favor me avise.

Então: já estive algumas vezes no trapézio. Só fiz coisas de principiante, mas cheguei a ficar pendurado de cabeça para baixo e fui pego por outro cara que se balançou na minha direção. Foi ao mesmo tempo muito assustador e muito emocionante. Meu irmão trabalhou no Cirque du Soleil em Macau como fisioterapeuta (confira o blog dele se tiver interesse em saúde e exercício), por isso já vi alguns espetáculos do Cirque, entrei nos bastidores e saí com os artistas. Eles se chamam de ‘artistas’, o que eu achei muito legal… e verdadeiro, com certeza. Os artistas do trapézio realmente fazem arte, noite sim e noite também, mas os corpos é que são o pincel.


Navegação rápida

A ousadia

Lápis Zen
A ousadia — Página 1

Cadastrada em:
26/08/2013

Roteiro e Arte:
Gavin Aung Than

Tradução:
Érico Assis

Letras:
Rodolfo Muraguchi

Revisão:
Fabiano Denardin



Gostou do que leu? Quer falar sobre alguma coisa desta página? Encontrou algum erro?

DEIXE UM COMENTÁRIO

			

Todos os comentários são lidos, respondidos (se for o caso) e aprovados antes de serem publicados. A aprovação pode demorar desde algumas horas até alguns dias. Tenha um pouquinho de paciência e seu comentário aparecerá no site. Muito obrigado!
Voltar ao topo