Lápis Zen

CARL SAGAN: Livros são sensacionais
Pág. 1 de 1


Outra pérola de Carl Sagan (leia meu primeiro post de Sagan, onde digo por que eu o amo tanto). Minha ideia inicial era que a história se passasse no futuro próximo, numa sala de aula. A professora diria aos alunos que era hora da leitura e todos os alunos pegavam seu iPad 6.0 e abriam o app iBooks3D. Cada aluno escolheria um livro distinto no app e um holograma 3D da personalidade histórica se projetaria das telas, e a cena mais forte seria da sala cheia de projeções em 3D. Joguei a ideia fora porque não queria que a coisa virasse um grande anúncio da Apple e também queria fazer um tributo ao livro impresso. Acho que a ideia da projeção 3D não está muito longe de acontecer, principalmente depois do holograma do Tupac que deixou todo mundo boquiaberto no Coachella.

Graças aos tablets e aos e-readers, o livro impresso está numa batalha complicada para manter-se vivo. Como eles vão sobreviver se temos dezenas de livros no meu iPad (sem falar em centenas de gibis, revistas, músicas, jogos, fotos e filmes) que eu posso levar comigo aonde quer que for? Então, sim, esta é minha carta de amor aos livros impressos – esses nacos de conhecimento e diversão, grossos, desbotados, fedorentos e amarelados que eu costumava pegar na biblioteca da escola e que ajudaram a moldar a pessoa que eu sou hoje (eles e os cartuns, muitos e muitos cartuns).

Foi bem difícil escolher cinco livros da história da palavra escrita. O que me ajudou a escolher foi não só o quanto os autores e livros são conhecidos, mas também como os leitores poderiam reconhecer fácil suas roupas e aparência. E tinha que ter alguém com milhares de anos de idade, porque Sagan falou nisso, por isso optei por Sun Tzu. Além disso, adoro o Teddy Roosevelt porque ele é dos meus.

- Agora é sua vez – quais cincos livros e/ou autores você teria escolhido?
- Obrigado a Janice e Renee por sugerir esta citação. Aqui está o clipe de Cosmos.
- Por coincidência, ontem mesmo o Brain Pickings postou a lista de leitura de Carl Sagan de 1954. Confira o que o cara usava para alimentar o cérebro.


Navegação rápida

CARL SAGAN: Livros são sensacionais

Lápis Zen
CARL SAGAN: Livros são sensacionais — Página 1

Cadastrada em:
26/08/2013

Roteiro e Arte:
Gavin Aung Than

Tradução:
Érico Assis

Letras:
Rodolfo Muraguchi

Revisão:
Fabiano Denardin



Gostou do que leu? Quer falar sobre alguma coisa desta página? Encontrou algum erro?

DEIXE UM COMENTÁRIO

			

Todos os comentários são lidos, respondidos (se for o caso) e aprovados antes de serem publicados. A aprovação pode demorar desde algumas horas até alguns dias. Tenha um pouquinho de paciência e seu comentário aparecerá no site. Muito obrigado!
Voltar ao topo